Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A minha vidinha

A minha vidinha

17
Jun19

Infelizmente a minha avó não era o Rúben de Carvalho

Maki

A minha avó também morreu como consequência de uma queda de uma cama num sitio onde estava internada. Mas a minha avó só era importante para pessoas sem influência. Então ninguém achou estranho. 

Ninguém achou estranho a enfermeira chefe do sítio onde ela acabou por cair, que também era enfermeira no sitio onde ela teve a sorte de estar antes daquele, e que a acompanhou em ambos os lados e se queixava que ela se mexia muito à noite não lhe tivesse proporcionado uma rede no novo sítio para que ela não caísse. 

Mas também ninguém acha estranho que uma elevada quantidade de utentes que chega ao hospital onde ela teve a infelicidade de morrer provenientes do sítio onde ela teve a infelicidade de cair tenham sarna. Ninguém acha estranho que essa situação se prolongue há mais de dois anos. Dá uma ligeira comichão mas ninguém acha estranho. 

Também ninguém achou estranho quando a minha avó caiu não fosse uma auxiliar a encontra-la à beira da cama mas sim uma utente com alzheimer que vagueia pelos corredores e a encontrou à porta do quarto, porque se viu obrigada a se arrastar até lá para procurar ajuda. 

Também ninguém acha estranho a quantidade de casos de desidratação e desnutrição que chegam aos hospitais provenientes de sítios financiados pela vontade que as pessoas têm de ganhar algum dinheiro fácil aos raspar um cartão ou tentar acertar em alguns números. 

Porque infelizmente nem todos somos Rubens de Carvalho, nem todos influeciamos pessoas influentes. Nem todos temos o direito de achar coisas estranhas. 

Porque infelizmente o país não está preparado para a quantidade de idosos que tem. O serviço nacional de saúde não tem tantas pessoas a trabalhar lá como devia. E, mesmo que eu ache alguma coisa estranha, a quem é me posso dirigir? Quem é que está disposto a me ouvir? 

Ninguém, porque infelizmente a minha avó não era Rúben de Carvalho. Felizmente a minha avó era só uma mulher espantosa que teve a infelicidade de estar presente na vida de pessoas pouco influentes. 

 

15
Jun19

Acampemos

Maki

Estão a sentir o óptimo tempo que vai estar este fim-de-semana? Eu também não, mas vou estar a acampar no norte... Com um grupo de virgens no que toca ao campismo... Temos uma tenda que se lança e fica montada, e uma normal, que nenhuma de nós sabe montar... Aposto que vou acabar a chatear um camone que está a curtir a reforma em Portugal para nos ajudar... 

Anyway, se quiserem seguir o desenrolar desta péssima ideia, é ir ao Insta.

Só para aguçar a curiosidade, por razões bem mais fortes que eu, estou com um guarda roupa reduzido. Nunca andei tão bem vestida como nas ultimas 2 semanas, mas também nunca tive tão desconfortável...E o que é que nós vamos fazer? Uns percursos "pedestres", que devem basear-se em caminhos de cabra, e eu vou de que? Saia e all star. Aquele sapatinho com uma aderência tão boa que me fez resvalar em plena Arrábida e ficar com uma nódoa negra colossal no rabo. 

 

14
Jan19

Alojamento Local

Maki

Já recorri ao alojamento local por 2 vezes, a primeira em Espanha a segunda no Porto.

Em Espanha para além de partilharmos a casa com uma barata mutante, partilhávamos também o prédio com residentes, ao longo das escadas haviam avisos para não fazer barulho, para ter cuidado para não deixar malas nas escadas e assim. Enquanto mãezinha do grupo garanti que tudo isso acontecia (com excepção do momento em que a cucaracha decidiu aparecer, ai gritei, corri e chorei...), mas não foi fácil, quando uma pessoa está de férias tem tendência para cantar, rir, falar mais alto, apanhar bebedeiras ir fazendo o Haka até casa... E é complicado dominar 3 pessoas bêbedas...

Quando fomos ao Porto acabou por ser mais simples porque todo o prédio era para alojamento local, então no fundo toda a gente fazia muito barulho.

Mas este ano decidi que vou passar a evitar alojamentos locais ao máximo. Infelizmente não é por ser rica e finalmente ter dinheiro para hotéis finos, mas sim porque alojamento local é algo que está a matar tanto o espírito das cidades como os seus habitantes... Conheço o caso de uma senhora que vai ser posta na rua porque o seu senhorio pode ganhar em 4 dias o que ela paga por um mês de renda. A senhora, já de idade, vai perder a casa, a sua rotina. Ao longo dos últimos 2 anos foi-me contando como as lojas dos seus conhecidos iam fechando e eles tinham que mudar de sítio, ora para dar espaço a lojas de cores berrantes, ora para as que tem a vaca à porta.

Infelizmente o bairro vai agora perde-la a ela.

11
Jul16

Oi? Identifiquei-me com a seleção

Maki

Nunca fui lá grande fã de futebol, vivi o euro 2004 e segui os outros campeonatos onde entrava a selecção, mais pelo convívio e os petiscos do que outra coisa. Até este ano, desde o primeiro jogo me identifiquei com o espírito daquilo. Passava todos os jogos com o coraçãozinho nas mãos porque o campeonato estava a ser uma analogia demasiado boa do meu semestre. Os jogadores lutavam para evitar que lhes marcassem e eram meio passivos da vida, tal como eu durante 80% do semestre. O seleccionador diz que o importante é chegar ao fim e ter o resultado pretendido, e foi assim que eu fiz um projecto inteiro de duas pessoas sozinha, sem nada pipi nem rebuscado. Após o jogo diziam que podia ter sido mais bonito mas que estávamos na final, a Maki no relatório explica onde podia ter sido mais eficaz mas argumenta que está funcional. Os comentadores diziam que os jogos de Portugal metiam nojo, os meus colegas defendiam que eu ia chumbar a tudo.

No fim do Euro Portugal ganhou a taça, no fim do semestre passei a quase tudo.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D