Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A minha vidinha

A minha vidinha

01
Fev20

Adivinhem quem tende a ser foco de ódio?

Maki

Estava a comentar com uma amiga que um supermercado da minha terra estava super fraco, e que qualquer dia fechava. Expliquei-lhe que deixei de ir lá porque uma vez ia comprar bolachas e o segurança me foi buscar ao meio do supermercado porque "não pode andar com mochila", e me disse que a tinha que deixar à entrada. Comentei com ela que simplesmente pensei "bitch say what?". Adivinhem quem estava exactamente atrás de nós? Um segurança que pela farda, parece trabalhar no supermercado supramencionado... 

Oh well... É verdade... São directivas estúpidas... E não vou voltar a meter o cu naquele supermercado, honestamente não entendo porque conho e que devo confiar os meus bens a 2 gajas que trabalham numa coisa que nem é bengaleiro, quando a direcção do supermercado não confia em mim... Não é nada contra a equipa de segurança, é contra os chefes do estabelecimento que acham que podem desprover os clientes dos seus bens, se é só se eles forem em mochilas, malas, malinhas, malas de tiracolo, tudo isso pode entrar. Mochilas: não. 

É fisicamente impossível eu meter a quantidade de bolachas na mochila que perfazem o valor do meu computador.

Mas o senhor na farda de segurança não achou muita piada ao que ouviu... Eu não notei, mas os meus amigos comentaram... Na caixa quando lhe passámos à frente porque a minha amiga está grávida -  muito grávida - dei por ele a olhar para nós de lado, pelo que olhei para ele de frente, pronta para esclarecer qualquer duvida que o senhor pudesse ter. Mas o senhor deixou de olhar para nós, então acabei por cagar no assunto. 

Mais um inimigo pouco poderoso para a colecção... 

31
Out19

Moça dum cabrao

Maki

Hoje era para ter ido ao cemitério tratar das campas dos meus avós. Sei que é algo muito importante para eles, e eles mereciam. A minha avó enquanto pode ia lavar periodicamente a campa dos pais dela e dos sogros.

Sempre que alguém conhecido falecia os meus avós iam ao funeral dar força aos vivos e homenagear os mortos. Os meus avós compraram um pequeno espaço no cemitério para poderem ser sepultados juntos, o que demonstra que realmente para eles o que acontece aos seus restos depois de coiso é importante.

E eu, em quase 5 anos só fui lá 2 vezes. Sendo que a primeira nem foi para enterrar o meu avô porque aqui a forte após contar à avó que ele já não estava cá hibernou durante 3 dias.

E hoje fui? Não. Porque no fundo ir lá é admitir que eles já cá não estão e enquanto ser adulto e racional recuso-me a admitir tal coisa. Aí se houver vida depois da morte... Depois do meu avô lançar um foguete com a minha chegada, vai-me dar tanto, mas tanto nas orelhas! 

Tanta inteligencia emocional para umas coisas, tão pouca para outras...

 

Mas pode ser que os cabroes do Norte tenham peso de consciência e venham cá compensar uma das visitas que deviam ter feito em vivos e tratar das coisas. Era um alivio para mim. 

07
Set19

Odeio Setembro

Maki

Este ódio começou no segundo ano de faculdade, que no primeiro ainda achava que ia ser feliz. 

Setembro implica recomeços, assim como implica fim, e Deus sabe que é aborrecido chegar ao fim de um ano e perceber que não fizemos quase nada do que queríamos... 

Então a minha meta é, até terça fazer tudo o que devia ter feito em agosto, quer no âmbito de projectos pessoais, quer no âmbito da tese... Porque sou um cocozito preguiçoso que adia as coisas ao máximo.

 

 

20
Ago19

Ui que eu ando criando inimigos

Maki

Se nas cronicas criminais dos programas da manhã mencionarem uma gaja que foi presa por dar um carolo num puto com o qual não tem qualquer tipo de filiação, sou eu a conseguir os 5 minutos de fama no programa da Cristina. 

Tudo porque a minha paciência para lidar com pessoas mal educadas surrafa o zero, pelo que ao ver um puto a entrar numa zona vedada fiquei com comichão e ao vê-lo a rasgar a vedação saiu-me instintivamente um berro do interior dos meus pulmões a informa-lo que aquilo não era para rasgar. Os amigos (crianças com noção que estavam fora da área vedada) fugiram, mas o puto alfa não. Deixou de rasgar aquela porcaria, mas permaneceu na zona vedada para demonstrar um quê de rebeldia, depois foi-se embora. 

Nesse momento apercebi-me que definitivamente não nasci para ter filhos. Se um puto que me rebentasse toda para vir ao mundo tivesse uma atitude dessas levava logo um estalo, e explicava-lhe detalhadamente porque é que atitudes dessas fazem dele uma pessoa irritante e o quão perigoso é ser irritante quando se tem uma mãe irritadiça.

Como fazer o trabalho pelo qual os 4 vigilantes da piscina são pagos quando não se tem autoridade para expulsar os putos do recinto é tramado, tive que lidar com a ira do meu inimigozito de palmo e meio, que, para demonstrar que aquele território era dele mijou-me para o chinelo. Aaaah, não. Mas passados uns minutos fez questão de passar entre mim e as minhas tralhas, fazendo uma razia à minha mochila e pontapeando o meu chinelo. Wow. Senti-me bastante intimidada, e tive um ataque de riso. O que foi tido como uma ofensa pelo meu inimigozito de palmo e meio pois os seus beta (que mantiveram uma distância de segurança porque felizmente ainda há putos com noção) também se riram da situação. 

Entretanto fui-me embora, mas será que a história fica por aqui? Ou será que devo ir 
a GNR pedir protecção não vá o puto pontapear-me os tornozelos?

Continua(?)

10
Ago19

Quando uma barata se mete na minha vida

Maki

Ia fazer uma coisa extremamente espontânea. Ontem convidaram-me para hoje ir de férias, assim do nada, sem qualquer aviso prévio, apenas um “amanhã vamos embora, temos um lugar vago, queres ir?” E eu, acabei por dizer que sim. Tanto porque sinto que não estou a aproveitar bem a minha vida jovem, como por o pessoal ser super bacano.

Cheguei a casa, expliquei ao meu pai, perguntei se se importava, ele disse que podia ir, fiquei toda contente, fiz a mala e fui dormir que hoje tinha que abalar às 7h. E o meu problema foi ter ido dormir... 

Acordei várias vezes em pânico, com o cérebro a andar a 1000. Porquê? Porque já fui àquela cidade e à noite aquilo ficava infestado de baratas, e quando digo infestado, é mesmo infestado... Aliás, de certa forma até tivemos sorte porque no nosso apartamento “só” vimos uma, gigante, na parede, que voou para a cara de um moço que estava connosco e gerou o meu primeiro e último ataque de pânico à frente de pessoas.

O pior é que racionalmente sei que não faz sentido não ir por causa de baratas... As bichas são inofensivas. Feias, mas inofensivas, vendo as coisas nesse prisma, até tenho bastante em comum com elas. Sei que elas estão em todas as cidades e que é estupido ter medo delas, porque a probabilidade de um dia as cabras me invadirem a casa é grande. 

Mas porra... tive anos sem ver uma... chegar àquela terra e ver tantas fez-me impressão... E o pior é que as via sempre em sítios onde não podia fugir... Posteriomente voltei a ver essas cabras tanto em Lisboa como na minha terrinha, mas sempre na rua, onde podia fazer um sprintzito ou saltar para as costas de alguém (comportamento super adulto e racional, eu sei).

Isto tudo para dizer que não vou de férias para Espanha com medo de encontrar baratas no apartamento, e vos dar a entender que se um dia aparecer no telejornal que uma otária pegou fogo à casa porque viu uma barata, é provável que seja eu.

 

15
Jun19

Acampemos

Maki

Estão a sentir o óptimo tempo que vai estar este fim-de-semana? Eu também não, mas vou estar a acampar no norte... Com um grupo de virgens no que toca ao campismo... Temos uma tenda que se lança e fica montada, e uma normal, que nenhuma de nós sabe montar... Aposto que vou acabar a chatear um camone que está a curtir a reforma em Portugal para nos ajudar... 

Anyway, se quiserem seguir o desenrolar desta péssima ideia, é ir ao Insta.

Só para aguçar a curiosidade, por razões bem mais fortes que eu, estou com um guarda roupa reduzido. Nunca andei tão bem vestida como nas ultimas 2 semanas, mas também nunca tive tão desconfortável...E o que é que nós vamos fazer? Uns percursos "pedestres", que devem basear-se em caminhos de cabra, e eu vou de que? Saia e all star. Aquele sapatinho com uma aderência tão boa que me fez resvalar em plena Arrábida e ficar com uma nódoa negra colossal no rabo. 

 

07
Abr19

Estou Burra

Maki

Nem sei quando foi a ultima vez que consegui sentar-me, estudar e realmente sentir que algo estava a entrar cá dentro. Sinto que estou cada vez mais vazia... Ando de um lado para o outro em piloto automático, o meu sentido critico está de férias e ate mesmo o sarcasmo já não me sai... 

Ando assim para ai desde novembro, toda a matéria nova que aprendi este ano não ficou minimamente retida, e isso frustra-me imenso... Até mesmo as coisas que faço com os meus amigos não passam de memorias vagas...

Não sei o que se passa mas estou francamente preocupada... Disseram-me que podia ser depressão... Mas eu não me sinto mal, simplesmente não me sinto... Se é que isto faz sentido...

Honestamente estou a pensar procurar ajuda... Não sei muito bem onde considerando o meu budget... Mas não posso continuar assim.

Talvez seja cansaço da faculdade... Mas não faz sentido porque este é o mais calmo que alguma vez tive...

21
Out18

E tudo o que não cheguei a fazer?

Maki

Estou prestes a entrar na vida adulta, se tudo correr bem para o ano nesta altura vou estar prestes a apresentar a tese e a me tornar uma Sra. Engenheira que assim como tantos outros licenciados e mestres não está minimamente preparada para o mercado de trabalho... E honestamente não quero entrar nas engenharias assim que acabar o curso...

Nos últimos 4 anos da minha vidinha meti de lado imensas coisas que queria fazer, ver e conhecer, deixei de lado as minha ambições e aqueles desejo estúpidos que se tem na adolescência em que pensamos que enfrentar o desconhecido é bacano. Eu queria fazer tantas coisas... E vou tentar fazer uma pequena percentagem...

A minha família vai matar-me... Mas se abrirem mais um curso de nadador salvador este ano vou para lá. É algo que quero fazer desde miúda, se não for nadadora-salvadora este verão já sei que nunca o irei ser. Adoro o mar e a piscina, tenho um sentido de responsabilidade enorme e os meus amigos acham impressionante o facto dos putinhos olharem para mim antes de mandarem bombas ou jogarem à bola na piscina municipal em vez de olharem para os nadadores salvadores (especialmente quando jogam à bola... Uma vez iam-me acertando com aquela porcaria na cara. Uma vez. Depois passaram a esperar que eu fosse à água para jogarem, e olhem que eu nem lhes disse nada de mais, apenas fiz a minha cara de poucos amigos e disse "tenham cuidado.").

O problema é que não quero ser só nadadora salvadora durante o verão... Também quero viajar até apresentar a tese. Sinto que mereço 1/2 meses (entre acabar a tese, isto é Julho/Agosto, e a apresentação Outubro-Novembro) de descanso antes de passar a ter apenas 4 semanas de férias por ano... E iria faze-lo com o dinheiro ganho no Verão, não às custas da minha família... Mas eles nunca o irão aceitar... Parece que já os estou a ouvir a berrar e a dizer que em Setembro tenho que começar a procurar emprego... Que sou uma ingrata... Quando no fundo só estou cansada... Cansada e farta de matemáticas e levar com toneladas de informação todos os dias sem me darem tempo para a consolidar...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D