Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A minha vidinha

A minha vidinha

06
Nov19

O temível mundo das aplicações de encontros

Maki

De momento encontro-me a fazer um estudo de mercado associado à solteirice. Tenho 3 aplicações instaladas, das quais ainda só consegui usar uma porque as restantes só permitem usar a localização real, e, por razões mais fortes que eu, ainda não abalei da terrinha (provavelmente falarei sobre isto amanhã). 

Por isso a seguinte análise baseia-se no uso que fiz das mesmas há coisa de 2 meses. 

Tinder:

O inferno de quem procura uma conversa decente. A partir do momento em que metes uma foto tua, não podes esperar mais de 4 horas de conversa interessante sem que dê para o torto, entenda-se dar para o torto como uma tentativa do outro ser tentar parecer ser sexy com afirmações do tipo "não quero parecer porco, mas eu gosto de comer *marcadechocolatequenãomepagaparafalaedela* depois do acto", ou "eu não me importo que as gajas sejam peludas, eu também o sou", sem qualquer tipo de contexto na conversa. No entanto, se usares um desenho como imagem consegues ter até 2 dias de conversa decente, depois aparecem também insinuações sexuais. Se na imagem de perfil anunciares que estás disposta a ajudar os amiguinhos a ter mais matches e garantires que não és troll, consegues ter conversas interessantes e bastantes longas, que poderão culminar com o tipo porreiro, a quem até achas piada e estás a ponderar combinar um encontro, te agradecer por toda a tua ajuda pois  fez match com três miúdas muito porreiras e dás contigo a organizar a agenda dele para conseguir dar vazão aos dates. 

Bumble:

App porreira, onde supostamente não são só as fotografias que contam, mas também o perfil da pessoa. São obrigatoriamente as gajas que tem que começar a conversa e se passadas 24h do match essa conversa não for iniciada,  o match desaparece. Como os tugas estão habituados ao tinder e são poucos os que proporcionam conteúdo interessante no perfil para começar a conversa, uma pessoa acaba por falar maioritariamente com estrangeiros o que é óptimo para treinar o english. Não sei se é por serem estrangeiros, mas a verdade é que são raras as conversas que tomam contornos badalhocos sem aviso prévio. Como há pouca gente a usar podes acabar a fazer match com pessoas do Norte ao sul do país, o que é extremamente aborrecido porque os bacanos tendem a estar longe.

CoffeeMeetsBagel:

Uma surpresa bastante positiva, tens um número máximo de sugestões por dia (5 se não me engano), que vão de encontro ao que o algoritmo deles julga ser o teu gosto. Os perfis tentem a ser bastante completos, mas é complicado arranjar matches naquela porra por questões probabilísticas. No entanto se o tipo já te encontrou e meteu like, quando te deparas com o perfil dele aquilo avisa que ele gostou de ti. Aqui realmente os gajos já tendem a apresentar perfis decentes com conteúdo para além das fotografias. Maaas é preciso paciência para ter um match. A vantagem disso é que lhe dás mais valor e realmente tentas conhecer a criatura porque não tens 5 bastardos a dizer "olá, como estás?" ao mesmo tempo. Não te assustes, aquilo tem um separador de descoberta que não aplica necessariamente os filtros que metes, pelo que ao abrir aquilo pode aparecer um cinquentão a sorrir. Assim que alterares aquilo para as tuas preferências pode ser um aliado na procura de matches, no entanto, as matches por lá custam beans, que ganhas ao fazer login ou podes comprar. Não é recomendado a pessoas impacientes, mas é bom para quem quer fugir do "swipe swipe swipe". 

 

Honestamente a minha favorita é o Bumble, primeiro por ser eu a começar a conversa, logo não permito que aquilo seja uma conversa de "olá, tudo bem? Sim e contigo? Também. *silêncio*". Segundo por ter mais para onde olhar para além do pacote. Foi o sitio onde encontrei pessoal mais bacano, e epah... Já me elogiaram bastantes vezes o meu gosto musical por lá, e isso aquece-me o ego. 

 

Se quiserem recomendar mais alguma aplicação ou falar da vossa experiência, sou toda ouvidos. 

12 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D