Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A minha vidinha

A minha vidinha

06
Mar16

A minha relação com os livros

Maki

Desde pequena que gosto de ler, o meu pai sempre me incentivou a isso e ao ingressar no ensino básico os livros acabaram por ser o meu refugio (resumidamente o meu 5º e 6º ano foram horríveis, éramos cinco raparigas da turma, nenhuma era da minha terra e elas gostavam demasiado de maquilhagem e flirting... Provavelmente devido aos Morangos com Açúcar). Entretanto cresci, conheci pessoas fixolas e deixei de ler com tanta frequência (mais por preguiça do que por falta de tempo que a minha vida social nunca foi muito agitada). Entretanto porcarias acontecem e senti necessidade de me voltar a refugiar e desconectar da realidade, nessa altura conheci o meu autor favorito e entrei dentro de um livro como nunca tinha entrado na minha vida (e olha que eu vivia bastante as histórias), lembro-me perfeitamente da sensação que tive... Para mim Kafta à Beira-Mar foi uma lufada de ar fresco excepcional, lembro-me perfeitamente de não o conseguir parar de ler, tanto que só parava quando adormecia e não adormecia pelo livro ser chato, pelo contrário, estava tão dentro do livro que não dava por mim a adormecer, simplesmente acontecia.

Depois de Kafta à Beira-Mar voltei a ler frequentemente. Até que entrei na faculdade e troquei os livros por sono e vídeos aleatórios no youtube... Sim... Troquei uma boa história por relatos de góticos, transexuais, vídeos de gatos, pranks e tutorias de maquilhagem que nunca iria fazer... Felizmente isso só durou um semestre. Um dia estava a deambular e acabei por entrar num alfarrabista, o cheiro, as estantes recheadas de livros, a falta de luz, tudo isto fez-me lembrar a biblioteca antiga que havia na minha terrinha, lembrei-me de como me sentia a ler, lembrei-me de vários momentos que passei a ler, não me lembrei das historias, mas de como certos livros me fizeram sentir (a minha memoria é uma poia) e acabei por comprar 2 livros e voltei a ser viciada em livros... 

Infelizmente as minhas amigas não compreendem... Apesar de eu ir a todas as lojas de roupa com elas sempre que eu menciono algum sitio com livros reviram os olhos, só há uma que me acompanha de boa vontade e é porque tem esperança de encontrar um gajo bom a vasculhar as estantes...  

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D